Codependência

Jaqueline Cruz

Jaqueline Cruz

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp

Codependência

Se você já leu: O pequeno príncipe, sabe o conceito de cativar. Se não sugiro que o faça, mas aqui vai um resumo.

Cativar é: seduzir, conservar, criar laços e sendo assim antes de realizar a insinuação do livro sobre quando você cativa o outro, convido você a cativar a si mesmo.

Crie laços com você, se seduza e conserve-se, entregue-se ao outro com máximo de cuidado e respeito que você possa ter em relação a você mesmo.

Precisamos aprender a separar quais são os cuidados que nós mesmos devemos ter em relação a gente. O que não pode ficar na responsabilidade do outro para não sobrecarregá-lo e sufocá-lo.

Quando alguém chega em um lugar que está arrumado é provável que não faça bagunça! Se arrume emocionalmente antes de se comprometer a dividir suas emoções e sentimentos com alguém, pois se você se respeita e se conserva o outro também fará isso com você.

Autoconhecimento é um processo, não tenha a ideia de que depois de ler esse texto você vai acordar com um nível de autoconhecimento elevadíssimo, se existem coisas sobre você que ainda não se deu conta é porque talvez sejam desconfortáveis.

Contudo se você não consegue ser compreensivo com os seus “defeitos” como vai compreender o defeito do outro? “Defeito” está entre aspas porque é conceitual, o que é defeito pra você pode ser qualidade pra outra pessoa.

O importante é que você se conheça e se cative com todas as suas qualidades e as questões que você achar que precisa desenvolver.

Assim será seu eu verdadeiro que vai cativar o outro e vai ser uma delícia torna-se responsável por alguém que respeita seus limites e aceita seus erros e seus pontos a desenvolver.

Entende que não é uma responsabilidade real? A partir do momento que você se cuida, o outro não precisa cuidar de você. Isso torna qualquer relacionamento mais leve e duradouro.

Compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp

Leia Também

autoconhecimento
Catiane Giocondo

Dificuldades do dia a dia

A verdade é que não é necessário ter um problema específico para procurar um psicólogo. É entender que chuva vem para todos e cada um lida de forma diferente com a chuva que caí.

Leia Mais

Deixe uma resposta