O que a psicologia tem a ver com gestão de conflitos?!

Taís Santos

Taís Santos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp

O que a psicologia tem a ver com gestão de conflitos?!

A psicologia no nicho organizacional tem por objetivo promover a qualidade de vida das pessoas no ambiente empresarial, gerando benefícios e a facilitação estratégica e necessária para o alcance da produtividade e do lucro.

Um dos temas mais relevantes neste cenário é a gestão de conflitos. A palavra “conflito” é derivada do latim conflictus, que significa embate, choque, luta, desordem, oposição entre outros, mas apesar desta definição primária ser no geral negativa, na modernidade entendemos que nem todas as situações tidas como conflituosas são opostas, antagônicas, mas podem ser janelas de oportunidade para o desenvolvimento e a tomada de decisão.

A gestão de conflitos deve permear toda a estrutura organizacional, das lideranças em alto nível hierárquico até as atividades rotineiras, já que conflitos de diversas naturezas são normais em qualquer ambiente com pessoas.

O conflito em ambiente organizacional torna-se negativo quando ocorrem agressões verbais, disputas de poder, diminuindo a capacidade relacional e de comunicação da empresa, instigando fofocas, insegurança, insatisfação, competição e decorrente desgaste e baixo comprometimento e produtividade. Quando há a participação de um profissional devidamente preparado para a condução em situações de conflito, este quadro tem grandes possibilidade de ter uma vertente positiva.

Mas porque esse profissional deve ser, preferencialmente, um psicólogo organizacional?! Bem, o conflito é uma forma peculiar da existência humana, que possui quatro categorias: Representação (elaboração subjetiva do ambiente); Valores (organização de preferências e condutas); Papéis (senso e percepção sobre o funcionamento e desempenho que cada um ocupa frente a um grupo) e a Identidade (estrutura complexa, dinâmica, individual e profunda que busca responder “quem sou eu”).

A faceta que embasa as situações de conflito, não somente organizacional, mas em diversos ambientes concentra-se em bases subjetivas, psíquicas, cognitivas, na grande maioria das vezes, encobertas nos mais diversos pensamentos e comportamentos, assim, o profissional deve estar preparado para reconhecer, e planejar intervenções neste sentido, que levem em consideração a dinâmica humana e o funcionamento organizacional de forma integral.

Compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp

Leia Também

Sem categoria
Jaqueline Cruz

Sobre mim…

Olá queridos leitores, eu vou encerrar esse ciclo de apresentações que fizemos por aqui! Me chamo Jaqueline de Oliveira Alves da Cruz ( sim! Assim

Leia Mais
Profissionais
Catiane Giocondo

Relato Profissional

Psicóloga Catiane Giocondo, conheça minha trajetória profissional e veja que tudo que nos rodea nos remete a nossa missão. Caminhos surgiram para outra direção, porém a psicologia me escolheu para atuar com atendimento clínico.

Leia Mais

Deixe uma resposta

Fechar Menu