Um pouquinho sobre Ansiedade – Como me sinto (Conteúdo de tema sensível)

Aline Concencio

Aline Concencio

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp

Um pouquinho sobre Ansiedade – Como me sinto (Conteúdo de tema sensível)

Tudo começou com minha dificuldade em dormir.

Eu deitava cansada do longo dia de trabalho, mas por mais que eu tentasse minha cabeça não desligava. Pensava em tudo que você pode imaginar, era naquele momento que eu queria resolver minha vida. Lutava contra isso, pois sabia que precisava descansar para encarar o próximo dia. Confesso que a luta era grande e que quando eu dormia, não era um sono saudável.

A primeira vez que aquela situação ocorreu eu não sabia muito o que fazer, comecei sentindo meu coração disparar, eu estava sozinha e o medo tomou conta de mim. Comecei a suar frio e tremer, por um momento achei que fosse morrer. O ar começou a faltar, e por mais que eu tentasse respirar, todo aquele turbilhão de sensações me impedia de pensar com clareza, eu perdi o controle sobre mim.

Após alguns minutos tudo cessou, porém em minha cabeça eu não conseguia esquecer tudo que senti. Pensei muito sobre tudo que tinha acontecido, mas eu não podia falar pra ninguém, as pessoas iam achar que eu estava ficando louca. Guardei tudo aquilo pra mim, mas o medo de que isso ocorresse novamente me dominou.

Eu passei a viver em alerta, pensava frequentemente naquela sensação, já não conseguia mais me concentrar ou realizar minhas tarefas diárias. O medo de perder o controle sobre mim, me dominava. Eu pensava a todo momento que algo ruim estava prestes a acontecer comigo. Já estava começando a ter medo de sair de casa: e se algo acontece comigo na rua? e se eu morrer? e se sentir tudo aquilo novamente? O que está acontecendo comigo?

Não tardou e a segunda crise chegou, e foi tão forte que achei que tava infartando, eu tinha certeza que morreria naquele momento. Fui levada para a emergência, meus exames estavam bons, o diagnóstico era Transtorno de Ansiedade.

Fiquei em choque, como podia eu ter um transtorno mental? Me recusei por algum tempo a procurar ajuda, mas todas aquelas coisas foram aumentando e já não tinha mais o que ser feito.

Hoje faço tratamento com medicamentos e terapia, muita coisa já mudou, mas a luta é contínua. Se eu pudesse me dizer algo, seria: procure ajuda assim que sentir que algo está diferente.

Este é um texto fictício que relata um pouco como é a vida de alguém que sofre com transtorno de ansiedade.

Se você sente algo assim ou sofre com crise de ansiedades procure ajuda profissional.

Compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp

Leia Também

autoconhecimento
Catiane Giocondo

BBB e ENTRETENIMENTO

Entenda porque o entretenimento “BBB” cativa os espectadores e qual é a dinâmica por trás desse contexto com diversidade de personalidade.

Leia Mais

Deixe uma resposta

Fechar Menu